Quem sou eu

Minha foto
Juiz de Fora, Minas Gerais, Brazil
Uma mulher guerreira, romântica, amante de música e tudo que envolve cultura e artes. Pedagoga, poetisa, escritora de fatos da vida e de sentimentos envolventes na vida de todos nós. Amo crianças, respeito e venero as pessoas idosas, luto pelo fim de todo e qualquer preconceito.Oro pela cura de doenças como o câncer, a Aids entre outras...Sou viúva de um homem maravilhoso,me fez feliz por quase quarenta anos, mãe de três filhos e possuo seis lindos netos. Tenho amigos valiosos e acredito que a Educação é a arma para Transformar nosso Planeta num lugar onde o Respeito e o Amor sejam constantes.Escrevo desde os onze anos de idade.Meu primeiro livro publicado é "Soltando as Amarras", poesias num misto de romance, auto ajuda, homenagens e quebra de paradigmas.Escrevo vários gêneros literários. Tenho outros livros prontos para publicação, inclusive infantis. Creio que tenho por missão transmitir ao meu semelhante algo que possa beneficiá-lo . Fazer feliz as pessoas é meu maior prazer.

sexta-feira, 26 de agosto de 2011

Não saberia viver sem meus amores





A vida sem um amor é insípida. Temos necessidade de amar e sermos amados. O Amor é o combustível da vida! A família é o motor. Nada melhor que a família. Podem haver divergências, ciúmes, briguinhas, no entanto ao final tudo acaba bem. A verdade é que sendo família a inimizade não encontra muito espaço para sobreviver.
Os amigos são parte desse motor. Sem amigos ficaríamos sem chão em momentos onde a própria família está ao nosso lado. Amigos são apoio, ombro, lenço para enxugarem nossas lágrimas. A família também desempenha esse papel.
Nada nesse mundo substitui o amor. Necessitamos de gestos de generosidade, de sorriso, de carinho, de toque e de palavras motivadoras.
Na hora da alegria como é maravilhoso termos a nosso lado família e amigos. Mas, nas horas de tristezas a importância é igual.

Não saberíamos viver sem os amores que alimentam nosso motorzinho. Tentemos viver em harmonia sempre! No ambiente de trabalho, com os amigos e na família façamos algo realmente importante: amemos  mesmo nos momentos em que conflitos se instalaram. Não desistamos de nos reconciliarmos. Em qualquer hora e situação o bom mesmo é promovermos a paz interior e a nossa volta. Nada que um bom diálogo não solucione.

Denise Vieira Doro

Ocorreu um erro neste gadget

Meus netos

Meus netos
Dia 18 de junho de 2010

Arquivo do blog