Quem sou eu

Minha foto
Juiz de Fora, Minas Gerais, Brazil
Sou escritora desde os onze anos de idade.Meu primeiro livro publicado é "Soltando as Amarras", poesias num misto de romance, auto ajuda, homenagens e quebra de paradigmas.Escrevo vários gêneros literários. Tenho outros livros prontos para publicação, inclusive infantis. Creio que tenho por missão transmitir ao meu semelhante através de meus textos palavras edificantes e que causem impacto é uma fé imensa na vida e na humanidade. Fazer feliz as pessoas é meu maior prazer. Faço parte da Leia/JF, Liga de escritores, autores e ilustradores de Juiz de Fora. Sou da Academia de Letras Joaquim Osório Duque Estrada no município de Paty do Alferes onde residi por trinta e cinco anos. A vida é um belo presente.

segunda-feira, 2 de julho de 2012

Amor em pedaços







Meu amor anda em pedaços


Cada pedaço que acho


me detenho a perceber


de que lado se soltou






Nunca pensei que um dia

meu amor se quebraria


mas mesmo que esteja partido


não significa o fim








Junto os caquinhos e colo


um a um no seu espaço

e pasmem com o que vi!


Nada perdeu-se ali.














Denise Vieira Doro

Promessas









São pensamentos  revelados através de palavras, escritos  ou até mesmo de um olhar.
Existe um longo caminho entre  as promessas e sua realização.
Muitas vezes desejamos cumpri-las ,  mas algo parece impedir-nos.
Fantasias e sonhos levam-nos a prometer o que jamais poderemos cumprir. E se por acaso corrermos em busca do que nos foi prometido podemos marcar nossas vidas para sempre... Porque caso a promessa não seja realizada conforme o que idealizamos,  uma decepção tomará o lugar da tão sonhada  expectativa . E tudo que nutria algo muito bonito poderá desabar numa fração de segundos. Pensemos antes de darmos esperanças a alguém. Nem todas as pessoas estão preparadas para uma realidade diferente da que sonhavam. Sonhar é maravilhoso ! Vivemos de sonhos e desejos que nem sempre viveremos, porém sem eles nossa vida perderá todo o sentido. Só não podemos nos esquecer de ter os pés no chão.

Denise Vieira Doro
Ocorreu um erro neste gadget

Meus netos

Meus netos
Dia 18 de junho de 2010

Arquivo do blog