Quem sou eu

Minha foto
Juiz de Fora, Minas Gerais, Brazil
Sou escritora desde os onze anos de idade.Meu primeiro livro publicado é "Soltando as Amarras", poesias num misto de romance, auto ajuda, homenagens e quebra de paradigmas.Escrevo vários gêneros literários. Tenho outros livros prontos para publicação, inclusive infantis. Creio que tenho por missão transmitir ao meu semelhante através de meus textos palavras edificantes e que causem impacto é uma fé imensa na vida e na humanidade. Fazer feliz as pessoas é meu maior prazer. Faço parte da Leia/JF, Liga de escritores, autores e ilustradores de Juiz de Fora. Sou da Academia de Letras Joaquim Osório Duque Estrada no município de Paty do Alferes onde residi por trinta e cinco anos. A vida é um belo presente.

domingo, 9 de outubro de 2011

A pessoas especiais



 
AS PESSOAS ESPECIAIS

Existem pessoas especiais, as que possuem determinadas limitações que as impedem de caminhar, falar,enxergar, raciocinar de forma perfeita. Ficamos entristecidos ao depararmos com tantos casos existentes, mas algo nos dá grande alento... O fato de que uma grande parte supera suas limitações, recorrendo a usar no caso de deficiências motoras de alguma forma suas habilidades, para atingiram suas metas e se ajustarem a uma vida normal. São as inclusões sociais que tanto são por nós apreciadas. É gratificante, ver incluídos em nossa sociedade, sendo úteis colaborando a seu modo de maneira eficaz para seu progresso  e o nosso progresso espiritual, vendo que reclamamos tanto e temos tudo.
Hoje especialmente, assistindo a um vídeo na Net de um rapaz iraniano limitado por imperfeições  ( sem as mãos e caminhando com dificuldade) cantando e transmitindo tanto otimismo num programa da TV Americana, emocionei-me , agradeci a Deus por tudo que possuo e tal fato levou-me e refletir.
Como reagimos diante das PESSOAS ESPECIAIS DA ALMA ? Refiro-me as criaturas que não sabem o que falam, pensam ou como agem, e na maioria das vezes machucam, magoam, agridem com palavras e até mesmo com atos. São especiais sim! E merecem toda a nossa atenção. Carinho e orações. Afinal se não compreendem que são limitadas, pois não percebem que tomam atitudes erradas e daí torna-se algo difícil dar-mos a ajuda que tanto necessitam. Choramos diante de imperfeições do corpo, mas dificilmente choramos diante das imperfeições da alma. Vamos lutar contra o preconceito diante dos casos em que essas pessoas não aceitam conselhos, auxílio psicológico e passam pela vida sofrendo e fazendo sofrer quem as ama. Tal como os portadores de necessidades especiais, os portadores de necessidades especiais da alma estão em todos os lugares clamando ajuda, através da rebeldia, da agressividade e nós preferimos fingir que não estamos vendo. 

Denise Vieira Doro

Meus netos

Meus netos
Dia 18 de junho de 2010

Arquivo do blog