Quem sou eu

Minha foto
Juiz de Fora, Minas Gerais, Brazil
Uma mulher guerreira, romântica, amante de música e tudo que envolve cultura e artes. Pedagoga, poetisa, escritora de fatos da vida e de sentimentos envolventes na vida de todos nós. Amo crianças, respeito e venero as pessoas idosas, luto pelo fim de todo e qualquer preconceito.Oro pela cura de doenças como o câncer, a Aids entre outras...Sou viúva de um homem maravilhoso,me fez feliz por quase quarenta anos, mãe de três filhos e possuo seis lindos netos. Tenho amigos valiosos e acredito que a Educação é a arma para Transformar nosso Planeta num lugar onde o Respeito e o Amor sejam constantes.Escrevo desde os onze anos de idade.Meu primeiro livro publicado é "Soltando as Amarras", poesias num misto de romance, auto ajuda, homenagens e quebra de paradigmas.Escrevo vários gêneros literários. Tenho outros livros prontos para publicação, inclusive infantis. Creio que tenho por missão transmitir ao meu semelhante algo que possa beneficiá-lo . Fazer feliz as pessoas é meu maior prazer.

quinta-feira, 31 de outubro de 2013

Uma primavera florida



 
Que nossa vida
Seja uma primavera florida...

Que nossos sonhos
Sejam repletos de encantos ...

Que as palavras
Acabem com as discórdias...

Que o valor
Seja de virtudes e amor

Tal como a primavera
Vamos florir nossa alma

Sigamos com persistência
O bem e a paciência

E ao final da estação
Seremos melhores no verão.

Denise Vieira Doro

sexta-feira, 18 de outubro de 2013

Nada vai deter-me




 
Nada vai deter-me...Continuarei amando a vida e tudo que ela me dá. Prazeres, frustrações, decepções e alegrias. Não quero e nem vou excluir nada do que terei que experimentar. Afinal tudo é válido, de cada situação ganhamos muito, muito aprendemos.
Não pretendo continuar julgando, sofrendo, imaginando coisas que nem sei se mereceriam tanto valor.
O que se leva é o que se pensa e a forma de agir.
Jamais tudo que desejamos obteremos, porém se nos propusermos a aceitar tudo com tranquilidade, sem neuras tudo será muito mais fácil.
Amar, demonstrar, falar, agir, orar, revoltar-se diante de algumas injustiças, enfim temos que ser autênticos.
O valor está em reconhecermos o que foi certo e o que pode ainda ser consertado. O mais... é pura falta de fé e segurança.
Sejamos nós mesmos, sem preocupações tipo " o que será que vão pensar de mim?". Nada disso importa, o que importa é lutarmos para não perdermos o primordial O AMOR E A FÉ NA HUMANIDADE!

Denise Vieira Doro

segunda-feira, 14 de outubro de 2013

Dia do Mestre



Mais uma data em que se comemora do Dia do Mestre. E estamos presenciando ao longo dos últimos anos a desvalorização de tão bela profissão. Na verdade Missão, ser mestre é ser um missionário. Vivemos dias em que pessoas que ocupam os maiores cargos importantes no país, dentro da política, usam dos professores para chegarem aos seus postos... Promessas de campanha, discursos convincentes de que vão melhorar as condições de trabalho e a remuneração dos mesmos e, depois... depois tudo é esquecido. Mesmo tendo consciência de que foi graças ao trabalho de um professor  ( de ensiná-los) jamais estariam onde estão. Os que estão na ativa lutam com escolas necessitando de reformas entre outros... e por capacitação contínua aliada a salário digno, pois a maioria é forçada a fazer dupla e até tripla jornada de trabalho.
Existe o lado bom da profissão, é o reconhecimento de inúmeros alunos que passam por eles e jamais esquecem o que lhes foi ensinado, não somente conteúdo , principalmente o despertar da cidadania, da liberdade e da capacidade de discernir o certo do errado. Isso é o verdadeiro ensinamento do Mestre, que acaba aprendendo enquanto pensa estar ensinando.
Aos mestre queridos dedico minhas orações neste dia em especial para que possamos ver alguma mudança para a melhoria do que aí está.
Saúde e paz  a todos . Que hoje recebam de seus alunos e ex-alunos aquele abraço ou mensagem que emocione e faça valer tudo que passaram e ainda terão que enfrentar porque o amor de um mestre é ilimitado.
Feliz Dia do Mestre a todos e o meu respeito.
Denise Vieira Doro

Barbacena - Cidade das Rosas









Conheci a cidade de Barbacena  e fui ao Parque de Exposições contemplar as Rosas. Essa bela cidade, nos presenteia com belíssimas espécies de rosas, cujas nuances nos encantam aos olhos e preenchem a alma de imensa satisfação.
Pude observar arranjos florais muito bem construídos, recantos que representavam jardins, outros, Igrejas enfeitadas para casamentos e até algo relacionado ao terror ( festa das bruxas)..
A cidade é muito bonita, tem arquitetura diversificada e isso atraí aos apreciadores de belas construções. O povo é simpático, acolhedor e muito religioso.
Nota-se visivelmente  a preponderância da religião católica e possui Igrejas muito bonitas, sendo a mais bela a Basílica de São José Operário.
Barbacena realmente deixa seus visitantes com saudades quando de lá partem. Fica , no entanto em nossa memória as belezas desse lugar de temperatura fria , mas cujo povo é muito caloroso na receptividade.

Denise Vieira Doro

terça-feira, 1 de outubro de 2013

Dia Internacional do Idoso





Finalmente os idosos estão sendo lembrados em todo o mundo!
O respeito e o pensamento de que os idosos são pessoas que apesar de merecerem uma atenção especial, são acima de tudo seres que tentam sobreviver num mundo de discriminações.
Atentemos para o fato de que muitos idosos estão a margem da sociedade, tratados como um utensílio por parentes e colocados em asilos para que não lhes perturbem.
O idoso desse século é sem dúvida alguém que pode ter uma qualidade de vida satisfatória quando obtém dos familiares auxílio no tratamento da saúde, atenção e carinho para que está seja plena e pratica atividades físicas, culturais entre outras.
Ser idoso não é ser doente. O idoso carrega consigo incontáveis experiências e uma bagagem de sabedoria acumulada ao longo de sua existência.
O governo brasileiro a dez anos criou o Estatuto do Idoso, mas é lamentável que poucos possuam conhecimento de seus direitos. E os meios de comunicação, não divulgam campanhas para que a sociedade saiba lidar com criaturas especiais, pois conseguiram viver tantos anos, superando inúmeras dificuldades.
Lembremos que os jovens e os adultos de hoje  serão os idosos de amanhã. Sempre que pudermos façamos o melhor para que os mesmos não se sintam abandonados e sim uma parcela da sociedade que pode e deve viver de maneira útil, saudável e muito alegre.
Denise Vieira Doro
Ocorreu um erro neste gadget

Meus netos

Meus netos
Dia 18 de junho de 2010

Arquivo do blog