Quem sou eu

Minha foto
Juiz de Fora, Minas Gerais, Brazil
Uma mulher guerreira, romântica, amante de música e tudo que envolve cultura e artes. Pedagoga, poetisa, escritora de fatos da vida e de sentimentos envolventes na vida de todos nós. Amo crianças, respeito e venero as pessoas idosas, luto pelo fim de todo e qualquer preconceito.Oro pela cura de doenças como o câncer, a Aids entre outras...Sou viúva de um homem maravilhoso,me fez feliz por quase quarenta anos, mãe de três filhos e possuo seis lindos netos. Tenho amigos valiosos e acredito que a Educação é a arma para Transformar nosso Planeta num lugar onde o Respeito e o Amor sejam constantes.Escrevo desde os onze anos de idade.Meu primeiro livro publicado é "Soltando as Amarras", poesias num misto de romance, auto ajuda, homenagens e quebra de paradigmas.Escrevo vários gêneros literários. Tenho outros livros prontos para publicação, inclusive infantis. Creio que tenho por missão transmitir ao meu semelhante algo que possa beneficiá-lo . Fazer feliz as pessoas é meu maior prazer.

sábado, 28 de dezembro de 2013

ANO NOVO








Esperanças renovadas
congratulações trocadas
sentimentos de fraternidade
demonstrações de bondade.

E vamos idealizando
sonhos, projetos e afetos
sempre na mais pura essência
desejando a coerência...

E chega o ano, trazendo euforia
Fé que revitaliza
orações de gratidão e certezas
de que esse sim será melhor do que o passado.

Que não percamos jamais o desejo de lutar
de sonhar, de perdoar, de amar,
de aproximar o bem e afastar o mal
afinal ano novo, vida nova!


Denise Vieira Doro

terça-feira, 17 de dezembro de 2013

ECONOMIA







Jamais economize AMOR!
A vida passa tão rápido,  se não demonstrarmos e esbanjarmos AMOR, FATALMENTE VAMOS NOS ARREPENDER MUITO.
Façamos de cada momento uma oportunidade de Paz, Perdão, Fraternidade, Generosidade, Amizade e assim sendo colheremos frutos bons que nos farão imensamente felizes.
Não cobremos das pessoas aquilo que nós não possuímos. Julgar alguém é como nos colocarmos em um pedestal e olhá-lo como se fosse uma criatura indigna de compreensão.
Façamos economia de: egoísmo, vaidade, deboche e etc...Enfim de atitudes e sentimentos de menor valia. Somos dignos do melhor e DEUS nos capacita para isso.
Nosso tempo aqui nesse mundo é escasso, não aproveitemos para pensamentos pessimistas. Vamos lutar para construirmos um ambiente melhor, para nos tornarmos melhores e não percamos as ocasiões de união familiar e com amigos . Sempre que pudermos vamos demonstrar nosso carinho e respeito por todos, principalmente pelos mais próximos que talvez por estarem tão próximos, nossa tendência poderá ser de esquecermos de dizer também o quanto são importantes pra nós e que os amamos.
 Que tenhamos a sensibilidade de evitar causar sofrimentos em outras pessoas. Não existem motivos para que isso  ocorra. Mesmo que estejamos vendo tudo errado a nossa volta, vamos recuar , procurar e dialogar para que qualquer dúvida seja dirimida.
E para encerrar vamos viver o verdadeiro AMOR, aquele que tudo supera, que não descrê  fazendo de cada obstáculo um degrau para nossa elevação espiritual e aperfeiçoamento moral.

Denise Vieira Doro

sexta-feira, 6 de dezembro de 2013

Ver você




Ver você

Meu dia é nublado
chuvoso e triste
quando anoitece
 e você não aparece.

Você ocupou um espaço
conquistou meu abraço
despertou o meu beijo
mais ardente de desejo.

E caminho a cada dia
pensando que ver você
vai tornar-me mais alegre
e minha alma mais leve.

Denise Vieira Doro

quinta-feira, 28 de novembro de 2013

O autêntico Natal








O  autêntico Natal.

O autêntico Natal não se resume a presentes. A troca de presentes é um símbolo do que na verdade deveria acontecer.
No Natal a humanidade fica mais sensível e até as pessoas que passam um ano inteiro sem lembrar-se do seu próximo, nessa ocasião sentem um impulso de ajudar alguém, uma instituição, enfim dar algo de si. Outras fazem dívidas altas para presentear parentes, filhos e outros  na certeza de que isso vai marcá-los como pais que amam, irmãos que adoram, amigos verdadeiros e etc...
A verdadeira essência do Natal não está no dinheiro ou objetos que se usa para agradar alguém...Está naquilo  que envolve o que Jesus pregou: o AMOR. É  fato que a amizade, o carinho, a atenção, o toque, o abraço, o sorriso, a tolerância, a fraternidade e o perdão estão inseridos em tudo isso. Porém, percebemos inúmeras criaturas que apregoam que amam a Deus, que Jesus é maravilhoso e em seu dia a dia não praticam  atitudes de AMOR. O melhor e maior presente, o de valor incalculável é justamente  a atitude de compreensão, superação e interação com todos, quer sejam parentes, amigos ou pessoas de seu contexto social.
Observamos tantas pessoas com sorrisos forçados ( pois seu coração está vazio), ofertando e recebendo objetos somente com algum interesse pessoal e ao final nada disso os realiza. Em algum momento hão de ver quão vazia é sua vida.
Aproveitemos essa época para um reflexão e conscientização nossa e até de indivíduos mais chegados a ,o verdadeiro símbolo do Natal. Afinal o Espírito do Natal deveria fazer parte de cada dia do ano que vivemos.
Tentemos fazer algo diferente , vamos trocar AMOR nas suas mais variadas formas e teremos no fim a verdadeira satisfação de que tornamos alguém mais feliz e assim sendo sentiremos uma intensa sensação de alegria.
Feliz Natal!
Denise V. Doro

terça-feira, 19 de novembro de 2013

Cardápio especial



Restaurante especial.
O freguês entra e pergunta o que tem pra hoje?
_ Senhor, hoje temos nos pratos principais um que trás realmente muita sorte...
Quero esse: _ responde o freguês... Mas, o que ele contém?
O garçom então explica:
_ Uma porção de tolerância, duas de humildade, três de serenidade,  e quatro de amor e amizade. Costumamos misturá-los porque se complementam. E a sobremesa é composta por fé, esperança e bondade.
O freguês fica alegre com sua escolha  e aguarda  a entrega de seu pedido.
Na vida temos tantas escolhas... No entanto, se nos propusermos a escolhermos as melhores, certamente colheremos muitas alegrias e mesmo que algum dia venhamos a chorar, que essas lágrimas sejam de emoção e caso sejam de dor, essas nos servirão de imensa experiência.
DVD

segunda-feira, 11 de novembro de 2013

AMOR E DOR





Amor e dor

O Amor se assemelha a dor. Inúmeras vezes pensamos estar amando e agradando e podemos estar fazendo sofrer e sofrendo. Os sentimentos se mesclam a ponto de perdermos completamente a noção de quando parar. Parar com algo que pode não estar sendo agradável e pode estar causando tanto sofrimento que não vale ir adiante.
A s diferenças sociais e de pensamentos não destroem uma relação, porém, faz-se necessário que ambos saibam superar e permitirem o respeito às opiniões adversas. Nada termina com algo onde o sentimento é puro e verdadeiro.
Somente quando uma das partes ou ambas depositam muitas expectativas na relação é que tudo realmente dá errado. Fingir que se gosta das mesmas coisas, acaba sendo uma arma de grande periculosidade. Chegará um momento em que sem querer virá a tona que não gosta , que detesta o que fazia dizendo que a intenção era de fazer o outro feliz. Nada dura para sempre... Ninguém deve sob nenhum pretexto modificar-se para manter um relacionamento.
Não se pode alimentar algo em que tudo vira alvo de críticas. O respeito é a mola principal para a sustentação do amor. Quando se ama de verdade luta-se pela salvação antes que tudo naufrague.
Lutemos para que não tenhamos a infantilidade de pensar que imposições, proibições , críticas e atitudes impensadas possam detonar algo que tinha tudo para dar certo.

DVD
Ocorreu um erro neste gadget

Meus netos

Meus netos
Dia 18 de junho de 2010

Arquivo do blog