Quem sou eu

Minha foto
Juiz de Fora, Minas Gerais, Brazil
Uma mulher guerreira, romântica, amante de música e tudo que envolve cultura e artes. Pedagoga, poetisa, escritora de fatos da vida e de sentimentos envolventes na vida de todos nós. Amo crianças, respeito e venero as pessoas idosas, luto pelo fim de todo e qualquer preconceito.Oro pela cura de doenças como o câncer, a Aids entre outras...Sou viúva de um homem maravilhoso,me fez feliz por quase quarenta anos, mãe de três filhos e possuo seis lindos netos. Tenho amigos valiosos e acredito que a Educação é a arma para Transformar nosso Planeta num lugar onde o Respeito e o Amor sejam constantes.Escrevo desde os onze anos de idade.Meu primeiro livro publicado é "Soltando as Amarras", poesias num misto de romance, auto ajuda, homenagens e quebra de paradigmas.Escrevo vários gêneros literários. Tenho outros livros prontos para publicação, inclusive infantis. Creio que tenho por missão transmitir ao meu semelhante algo que possa beneficiá-lo . Fazer feliz as pessoas é meu maior prazer.

sábado, 24 de maio de 2014

E o vento levou...


 
 
O  vento trás poeira, leva saudades

O vento trás o frio, deixa um vazio

E temos por vontade um receio

De que o vento leve nosso beijo

 

Não importa como foi

Mas a brisa é mais suave

Pois a força  do vento

Carrega infelicidade.

 

Nela são derrubadas

Árvores, casas  e muros

No coração põe abaixo

Sentimentos muito puros.

 

Denise Vieira Doro

terça-feira, 20 de maio de 2014

MEU DESEJO

Meu desejo é sentir
os olhares mais brilhantes
os abraços aconchegantes
e os beijos apaixonantes...



Esses desejos são tudo
alimentam o meu ser
dão sentido ao meu viver
e aumentam meu querer...

E instigo seus sentidos
para ter sentido mútuo
navego em seu sorriso
sinto-me no paraíso...

Porém nada disso importa
se sentimento não provoca
reações não contidas
impulsionam minha vida.

Denise Vieira Doro

segunda-feira, 12 de maio de 2014

Denise Vieira em prosa e poesia: Delírios e saudades

Denise Vieira em prosa e poesia: Delírios e saudades: Se soubesses o que sinto, e não minto   estremeço e adormeço nos seus braços,   cada dia que acordo com você eu me vejo,   ca...

Delírios e saudades




Se soubesses o que sinto, e não minto

 estremeço e adormeço nos seus braços,

 cada dia que acordo com você eu me vejo,

 cada noite que eu durmo em seus braços me aconchego.

 

 Seu nome me inspira

Cada verso que componho

É você que ocupa a rima

Tudo isso me fascina

 

Sou o espaço vago

No universo do teu ser

És o que completa

Meu vazio, meu querer.

 

Denise Vieira Doro

sexta-feira, 9 de maio de 2014

Mãe












Pessoa única em nossas vidas.
            A importância da mãe é infinita. Quando  a mulher torna-se mãe, algo de Divino parece que a envolve... Seus olhos adquirem um brilho especial e sua ternura aflora de tal forma que não há quem  não perceba.
            Toda mulher passa por alguma transformação em seu jeito de Ser após a maternidade.
            Com o filho no ventre, vive a sonhar e passa por grande ansiedade. Deseja tê-lo  em seus braços. E assim sendo, poderá amá-lo, educá-lo , viver em função dele e só sentir-se-á realizada com a sua felicidade.
            Um único dia no ano jamais será o bastante para enaltecer e agradecer as Mães pelo que foram e ainda representam em nossa caminhada por este Planeta.
            No entanto,devemos lembrar-nos das mulheres que muito desejavam ter um filho, mas não conseguiram. Todavia não se deram por vencidas, adotaram e criaram com muito amor os filhos do coração. E ainda hoje isso ocorre em todo o mundo.
            Amor, dedicação, noites de sono perdidas, preocupação, cuidado e tantos outros predicados que teria que escrever muitas páginas.
            Alguém um dia escreveu que Mãe é algo tão sublime que o filho de Deus veio ao mundo por ela, caracterizando a importância ímpar em nossa existência.
            Que todas as Mães possam receber de seus filhos amor, carinho e respeito não apenas no segundo domingo de maio mas, sempre , a cada minuto vivido.
            Feliz Dia das Mães!
Denise Vieira Doro

quarta-feira, 7 de maio de 2014

Mãe idosa





 Mãe é sempre mãe
Quando nova, dedicada

Sonhadora, realizada

Com a alegria dos filhos



Mãe idosa,é carente

Mesmo quando tem por perto

Sua prole, e seus netos

Quer carinho e como quer!



A idade trás limites

Assombrando sua vida

Pensa não ajudar muito

Sente que não é querida.



Porém a vida é sábia

Se os filhos estão longe

Deles nunca se separa

Lembra, fala e até chora



Mães idosas são tão belas

Com a cabeça branquinha

Com seu sorriso estampando

 São  ternura em poesia.

Denise Vieira Doro

Samba em Preludio (Vinicius di Moraes)


terça-feira, 6 de maio de 2014

Sou





Sou amante

Sou carente

Dedicada e ardente



Sou amiga

Companheira

Pra viver doces momentos



Corajosa nos embates

Não fraquejo,

Venço sempre com doçura



Me alegro com carinhos

Realizo os meus sonhos

Sempre com muito jeitinho.



Denise Vieira Doro

sexta-feira, 2 de maio de 2014

MENTIRAS

POETRIX

Porque as pessoas mentem?
mentem e mentem
Isso não dá sentido a vida da gente.

Denise Vieira  Doro
Ocorreu um erro neste gadget

Meus netos

Meus netos
Dia 18 de junho de 2010

Arquivo do blog