Quem sou eu

Minha foto
Juiz de Fora, Minas Gerais, Brazil
Uma mulher guerreira, romântica, amante de música e tudo que envolve cultura e artes. Pedagoga, poetisa, escritora de fatos da vida e de sentimentos envolventes na vida de todos nós. Amo crianças, respeito e venero as pessoas idosas, luto pelo fim de todo e qualquer preconceito.Oro pela cura de doenças como o câncer, a Aids entre outras...Sou viúva de um homem maravilhoso,me fez feliz por quase quarenta anos, mãe de três filhos e possuo seis lindos netos. Tenho amigos valiosos e acredito que a Educação é a arma para Transformar nosso Planeta num lugar onde o Respeito e o Amor sejam constantes.Escrevo desde os onze anos de idade.Meu primeiro livro publicado é "Soltando as Amarras", poesias num misto de romance, auto ajuda, homenagens e quebra de paradigmas.Escrevo vários gêneros literários. Tenho outros livros prontos para publicação, inclusive infantis. Creio que tenho por missão transmitir ao meu semelhante algo que possa beneficiá-lo . Fazer feliz as pessoas é meu maior prazer.

sexta-feira, 4 de setembro de 2009

Fé, aceitação e trabalho

Fé, aceitação e trabalho.
FAT, fé, aceitação e trabalho. Um trio perfeito para os momentos de dificuldades...
Existem em nossas vidas alguns obstáculos que nos deixam a mercê do desespero. Nessas horas angustiantes, onde tudo dá errado e nada vemos a nossa volta, somente o nervosismo e a insônia são constantes. Precisamos usar o Trio - FAT. Fé, essa força que nos impele a acreditar e ter certeza de que são águas de uma grande tempestade, porém, irão baixar e a religião não importa, o que importa é a Aceitação de que nada acontece por acaso. Certamente é difícil em meio a sentimentos tristes e desanimadores deixarmos que essa LUZ ( que eu chamo de Fé) se instale dentro de nós. Quem tem Fé, tem Aceitação e compreende que é passageiro , nada é para sempre e confia no seu Deus, no seu potencial de realização e saí em busca da solução confiante de que essa virá... E pasmem, virá. O Trabalho, quer seja profissionalmente ou espiritualmente realizado, irá indubitavelmente curar todas as feridas causadas pelos problemas, quer sejam de ordem emocional ou material que atingiram nossos dias.
E depois que a tempestade cessa, vamos olhar para trás e agradecer pela oportunidade de amadurecimento que tivemos. Só aprendemos depois que sofremos um pouco, nesse exato instante chegamos mais perto do Criador, ficamos mais voltados para as coisas espirituais, estas que quando tudo nos sorrí tendemos a deixar de lado.
Denise Vieira

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget

Meus netos

Meus netos
Dia 18 de junho de 2010

Arquivo do blog