Quem sou eu

Minha foto
Juiz de Fora, Minas Gerais, Brazil
Sou escritora desde os onze anos de idade.Meu primeiro livro publicado é "Soltando as Amarras", poesias num misto de romance, auto ajuda, homenagens e quebra de paradigmas.Escrevo vários gêneros literários. Tenho outros livros prontos para publicação, inclusive infantis. Creio que tenho por missão transmitir ao meu semelhante através de meus textos palavras edificantes e que causem impacto é uma fé imensa na vida e na humanidade. Fazer feliz as pessoas é meu maior prazer. Faço parte da Leia/JF, Liga de escritores, autores e ilustradores de Juiz de Fora. Sou da Academia de Letras Joaquim Osório Duque Estrada no município de Paty do Alferes onde residi por trinta e cinco anos. A vida é um belo presente.

quinta-feira, 28 de janeiro de 2010

Socorro! O Planeta pede socorro.

Socorro! O Planeta pede Socorro.

Vivemos dias difíceis. Terremotos destroem países. Milhares de vidas sendo ceifadas. Enxurradas provocando desabamentos, afogamentos, enfim, mortes , tristezas, perdas de vidas e perdas materiais.
Afinal, ninguém está ouvindo?
O Planeta clama por ajuda. E a cada dia que passa a humanidade está mais surda, mais voltada para seus interesses, financeiros, de governo, mas e as vidas? Onde está a sensibilidade ? O amor ? Falo de Amor, ao Homem, A natureza, A terra, Aos rios, Aos mares e oceanos. Aos animais, enfim a toda espécie de vida...
Lamentavelmente outros interesses sobrepujam aos que acabei de citar.
Ainda não houve uma ação que envolvesse a todos os habitantes do Planeta Terra. Todos devem estar sabedores de que poluir os rios, mares e oceanos, mata as vidas marinhas, torna a água potável impossível de ser utilizada. Poluir o ar, com gases tóxicos, aumenta o buraco negro e impede o oxigênio de ser respirado unicamente pelos terráqueos. Incendiar florestas, derrubar árvores, tira o habitat de tantas espécies silvestres e animais de beleza incomparável. Onde iremos acabar? O suicídio é coletivo... Ninguém pensa ao lavar seu quintal, varandas e até ruas com água, que essa faltará no futuro para beber e a própria existência do homem, estará ameaçada.
Lixo, só lixo, pouco se reaproveita e o lixo é jogado em todo e qualquer lugar. Retorna nas enchentes , entupindo os esgotos e volta com as águas sujas inundando as residencias. E o aquecimento global está aí. A cada estação temos intenso calor, Noutras um frio inesperado. As geleiras dos Polos terrestres derretendo. Socorro! Vamos pensar, falar, conscientizar, ler mais, consumir menos, reaproveitar o máximo que pudermos. Quem sabe ainda é tempo de atender ao pedido de socorro do Planeta Terra.

Denise Vieira

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget

Meus netos

Meus netos
Dia 18 de junho de 2010

Arquivo do blog