Quem sou eu

Minha foto
Juiz de Fora, Minas Gerais, Brazil
Sou escritora desde os onze anos de idade.Meu primeiro livro publicado é "Soltando as Amarras", poesias num misto de romance, auto ajuda, homenagens e quebra de paradigmas.Escrevo vários gêneros literários. Tenho outros livros prontos para publicação, inclusive infantis. Creio que tenho por missão transmitir ao meu semelhante através de meus textos palavras edificantes e que causem impacto é uma fé imensa na vida e na humanidade. Fazer feliz as pessoas é meu maior prazer. Faço parte da Leia/JF, Liga de escritores, autores e ilustradores de Juiz de Fora. Sou da Academia de Letras Joaquim Osório Duque Estrada no município de Paty do Alferes onde residi por trinta e cinco anos. A vida é um belo presente.

quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

Nunca é demais falar de AMOR...


Falar de Amor é algo enriquecedor e viver o Amor é a Plenitude de uma pessoa. Fala-se muito do Amor: maternal, filial, fraternal, entre amigos, entre cônjuges, namorados e etc... Percebe-se claramente uma necessidade de falarmos. E a necessidade de vivermos?
Será que sentimos necessidade de vivermos todos os tipos de  Amor  durante nosso dia, em cada etapa vivida?
Temos que pensar, agir e tentarmos a todo custo , em primeiro lugar sentirmos o verdadeiro AMOR, sentimento eficaz para qualquer momento e do qual jamais poderemos abolir. Amar é algo inerente ao ser humano. Todos possuimos a capacidade de amar e quando demonstramos através de nossas palavras, gestos e obras estamos contribuindo para nossa felicidade e dos que recebem de nós essas expressões.
Não ofender , não magoar, não ironizar, não aprovar atitudes que venham a prejudicar nossos semelhantes é uma forma de AMAR.
Quando evitamos o mal, estamos fazendo o Bem e o Bem MAiOR é a melhor expressão do AMOR.
O mundo está conturbado, a ansiedade tomando conta das pessoas, as cobranças em todos os setores, quer sejam da família ou no trabalho conduzem-nos para um abismo. O abismo onde o TER é que vale, e o SER não encontra moradia. O egocentrismo está destruindo a humanidade que não se preocupa se está ou não pisando em alguém para atingir seus objetivos e suas ambições.
Repensemos sériamente sobre tudo isso. Nunca é demais falar de Amor.
Denise Vieira Doro

Nenhum comentário:

Meus netos

Meus netos
Dia 18 de junho de 2010

Arquivo do blog