Quem sou eu

Minha foto
Juiz de Fora, Minas Gerais, Brazil
Uma mulher guerreira, romântica, amante de música e tudo que envolve cultura e artes. Pedagoga, poetisa, escritora de fatos da vida e de sentimentos envolventes na vida de todos nós. Amo crianças, respeito e venero as pessoas idosas, luto pelo fim de todo e qualquer preconceito.Oro pela cura de doenças como o câncer, a Aids entre outras...Sou viúva de um homem maravilhoso,me fez feliz por quase quarenta anos, mãe de três filhos e possuo seis lindos netos. Tenho amigos valiosos e acredito que a Educação é a arma para Transformar nosso Planeta num lugar onde o Respeito e o Amor sejam constantes.Escrevo desde os onze anos de idade.Meu primeiro livro publicado é "Soltando as Amarras", poesias num misto de romance, auto ajuda, homenagens e quebra de paradigmas.Escrevo vários gêneros literários. Tenho outros livros prontos para publicação, inclusive infantis. Creio que tenho por missão transmitir ao meu semelhante algo que possa beneficiá-lo . Fazer feliz as pessoas é meu maior prazer.

quarta-feira, 5 de fevereiro de 2014

E quando a ordem é amar...




Quando sentimos o ímpeto de amar além de nós... Esse amor que transcende qualquer obstáculo, o amor por alguém que não é parente, e que nos completa de tantas maneiras que nada nos impedirá de nos atirarmos  nessa relação.
Essa forma de amar, na maioria das vezes torna-se incompreendida pelas pessoas que estão a nossa volta e o motivo é simples: não exige que tenha posição social, que seja economicamente  realizado, mas que afine com nossas expectativas e que nos dá prazer no convívio, carinho nos momentos mais delicados.
Amar é tão complexo e ao mesmo tempo tão simples. Quando nos despimos de tabus ou preconceitos e nos damos a oportunidade de vivenciarmos cada dia com sabor de alegria e plenitude, temos nas mãos um valioso presente.
Que num dia qualquer a humanidade se conscientize do valor das pessoas pela sua essência e não pelo que elas possam dar de vantagem ou de aparência. O que vale é o SER, o resto não pode ser valorizado.

Denise Vieira Doro

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget

Meus netos

Meus netos
Dia 18 de junho de 2010

Arquivo do blog