Quem sou eu

Minha foto
Juiz de Fora, Minas Gerais, Brazil
Uma mulher guerreira, romântica, amante de música e tudo que envolve cultura e artes. Pedagoga, poetisa, escritora de fatos da vida e de sentimentos envolventes na vida de todos nós. Amo crianças, respeito e venero as pessoas idosas, luto pelo fim de todo e qualquer preconceito.Oro pela cura de doenças como o câncer, a Aids entre outras...Sou viúva de um homem maravilhoso,me fez feliz por quase quarenta anos, mãe de três filhos e possuo seis lindos netos. Tenho amigos valiosos e acredito que a Educação é a arma para Transformar nosso Planeta num lugar onde o Respeito e o Amor sejam constantes.Escrevo desde os onze anos de idade.Meu primeiro livro publicado é "Soltando as Amarras", poesias num misto de romance, auto ajuda, homenagens e quebra de paradigmas.Escrevo vários gêneros literários. Tenho outros livros prontos para publicação, inclusive infantis. Creio que tenho por missão transmitir ao meu semelhante algo que possa beneficiá-lo . Fazer feliz as pessoas é meu maior prazer.

quarta-feira, 2 de março de 2011

Levam os anéis, mas ficam os dedos!

Amigos, sinto-me vulnerável, num país onde a segurança é precária. Fui visitar uma netinha que hoje faz oito anos e pasmem, ao retornar ao meu apartamento a porta estava arrombada e saquearam muitos objetos tais como: TV de LCD, Notebook, relógios, DVD, controles remotos de TV a Cabo, da TV roubada e da parabólica, minha identidade e etc... Foi um choque, daqueles em que o chão desaparece, e vemos que estamos à deriva, pois quase em frente ao meu prédio existe uma Patrulha da PM. Pior, soube que os assaltantes interfonaram para um dos vizinhos e um deles  disse que era o morador do meu apto (deu o Número) que havia esquecido as chaves e para a alegria deste, abriram os portões dando-lhe livre acesso. Fácil muito fácil! Ele com uma chave de fenda, destruiu minha fechadura e entrou. Como ele adivinhou que eu estava viajando? Terá uma bola de cristal?  Isso ocorreu hoje, 02 de março de 2011 às 13:30 minutos, em plena luz do dia. Estavam num táxi , onde levaram os objetos e partiram. Mas, quem tem Deus no coração, nunca está totalmente desemparado ... Um dos vizinhos do meu prédio estranhou o fato deles saírem com tantas coisas sem embalagem que anotou o número da placa do táxi. Já a polícia está procurando os meliantes e eu cá me pergunto: _ Onde está a segurança nesse país ? Todavia algo me conforta... Levam os anéis, mas ficam os dedos! Tenho fé de que encontrarei meus pertences, caso não aconteça vou trabalhar e  vou adquirir o que me foi subtraído. Boa noite!

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget

Meus netos

Meus netos
Dia 18 de junho de 2010

Arquivo do blog