Quem sou eu

Minha foto
Juiz de Fora, Minas Gerais, Brazil
Sou escritora desde os onze anos de idade.Meu primeiro livro publicado é "Soltando as Amarras", poesias num misto de romance, auto ajuda, homenagens e quebra de paradigmas.Escrevo vários gêneros literários. Tenho outros livros prontos para publicação, inclusive infantis. Creio que tenho por missão transmitir ao meu semelhante através de meus textos palavras edificantes e que causem impacto é uma fé imensa na vida e na humanidade. Fazer feliz as pessoas é meu maior prazer. Faço parte da Leia/JF, Liga de escritores, autores e ilustradores de Juiz de Fora. Sou da Academia de Letras Joaquim Osório Duque Estrada no município de Paty do Alferes onde residi por trinta e cinco anos. A vida é um belo presente.

segunda-feira, 25 de abril de 2011

O Perdão





 
Uma  aversão, mágoa ou ressentimento não pode ser parte de nós. Devemos lutar contra as forças espirituais do negativismo. O Perdão torna-se algo elementar para que se dissipem tais sentimentos e uma grande coragem temos que  ter para que concretizemos de coração o verdadeiro Perdão. Na maioria das vezes nós temos uma culpa e não vemos isso. É mais fácil culpar quem nos feriu. Porém, mesmo que inconscientemente tenhamos essa culpa, devemos reconhecer e buscar a paz interior relembrando os fatos que nos impeliram a remoer um passado, pois o que aconteceu ontem já hoje, é passado. Vamos lutar, pois temos fé no Mestre Jesus e quando indagado por quantas vezes deveríamos perdoar alguém ele respondeu :" _ Não sete, mas setenta vezes sete..." Isso é para que compreendamos que é infinitamente. Quando nos perdoamos e perdoamos a pessoa que nos magoou, uma grande harmonia se apodera de nós e a alegria volta a reinar em nosso relacionamento com a mesma. É sem dúvida , algo sublime e realmente dignificante.
Vamos perdoar sempre. Se tivermos a consciência de que depende de nossa reação a maioria dos fatos que nos sucedem, evitaríamos muitos aborrecimentos. Que a paz e as sábias palavras do Mestre Jesus sobre o Perdão sejam por nós praticadas no dia a dia.

Autora: Denise Vieira Doro

Nenhum comentário:

Meus netos

Meus netos
Dia 18 de junho de 2010

Arquivo do blog