Quem sou eu

Minha foto
Juiz de Fora, Minas Gerais, Brazil
Uma mulher guerreira, romântica, amante de música e tudo que envolve cultura e artes. Pedagoga, poetisa, escritora de fatos da vida e de sentimentos envolventes na vida de todos nós. Amo crianças, respeito e venero as pessoas idosas, luto pelo fim de todo e qualquer preconceito.Oro pela cura de doenças como o câncer, a Aids entre outras...Sou viúva de um homem maravilhoso,me fez feliz por quase quarenta anos, mãe de três filhos e possuo seis lindos netos. Tenho amigos valiosos e acredito que a Educação é a arma para Transformar nosso Planeta num lugar onde o Respeito e o Amor sejam constantes.Escrevo desde os onze anos de idade.Meu primeiro livro publicado é "Soltando as Amarras", poesias num misto de romance, auto ajuda, homenagens e quebra de paradigmas.Escrevo vários gêneros literários. Tenho outros livros prontos para publicação, inclusive infantis. Creio que tenho por missão transmitir ao meu semelhante algo que possa beneficiá-lo . Fazer feliz as pessoas é meu maior prazer.

quinta-feira, 1 de setembro de 2011

O que é viver?


O que é viver?

Viver é amar, ser amado, transgredir, exaltar, orar, chorar, sorrir, cantar, cair , levantar , lamentar, elogiar, valorizar,  enfim,uma   infinidade de sentimentos que nos envolvem, mas ao fim deixam grandes doses de aprendizado. Estamos vivos quando percebemos que algo não nos pertence e assim rogamos ao Pai que o afaste de nós. Não basta o pedido, a fé é o maior trunfo que possuímos  e lamentavelmente pouco lembrado, pouco usado, pouco proclamado. Perdas e ganhos, fazem parte da vida. Aceitar o outro como ele é,  muito difícil, no entanto deveríamos observar se da forma com que vivemos e somos, estamos agradando mais ou menos aos que nos rodeiam. Fácil divertir-se, dar boas gargalhadas e nesses momentos temos muitos amigos a nossa volta. Difícil é nas horas de desalento, doenças e dores, os mesmos amigos estarem nos paparicando. Tudo isso faz parte... De uma linha de pensamento e educação recebidos ao longo de nossa vida e que aprendemos, a arte da ACEITAÇÃO. Todos são como podem SER. Cada um dá o que pode. Vamos ultrapassar as pequenas coisas que nos atormentam e valorizar o muito das boas coisas que ocorrem todos os dias e passam desapercebidas por falta de atenção.

Denise Vieira Doro

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget

Meus netos

Meus netos
Dia 18 de junho de 2010

Arquivo do blog