Quem sou eu

Minha foto
Juiz de Fora, Minas Gerais, Brazil
Uma mulher guerreira, romântica, amante de música e tudo que envolve cultura e artes. Pedagoga, poetisa, escritora de fatos da vida e de sentimentos envolventes na vida de todos nós. Amo crianças, respeito e venero as pessoas idosas, luto pelo fim de todo e qualquer preconceito.Oro pela cura de doenças como o câncer, a Aids entre outras...Sou viúva de um homem maravilhoso,me fez feliz por quase quarenta anos, mãe de três filhos e possuo seis lindos netos. Tenho amigos valiosos e acredito que a Educação é a arma para Transformar nosso Planeta num lugar onde o Respeito e o Amor sejam constantes.Escrevo desde os onze anos de idade.Meu primeiro livro publicado é "Soltando as Amarras", poesias num misto de romance, auto ajuda, homenagens e quebra de paradigmas.Escrevo vários gêneros literários. Tenho outros livros prontos para publicação, inclusive infantis. Creio que tenho por missão transmitir ao meu semelhante algo que possa beneficiá-lo . Fazer feliz as pessoas é meu maior prazer.

segunda-feira, 5 de setembro de 2011

Vivendo o Amor.


A cada dia que passa convenço-me de que o AMOR deve ser a base de tudo em nossa Vida. Todas  as formas de amar são válidas. Os gestos, os toques, as palavras e as atitudes. O sentimento que quanto mais dividimos mais se multiplica . Penso sempre na importância em nossa trajetória nesse mundo sendo pautada pelo AMOR.
O quanto significa para nós recebermos e darmos amor de maneira indiscriminada e infinita! A cada passo repleto de AMOR percebemos a satisfação que proporcionamos ao nosso semelhante e obviamente recebemos esse mesmo sentimento. A felicidade das pessoas que nos rodeiam é algo valioso e funciona como um bumerangue. Damos e recebemos na mesma proporção. O AMOR é arma eficiente para quebrar barreiras. Existem indivíduos que sem nenhum motivo julgam-nos, e sem terem o verdadeiro conhecimento de como somos na essência. Na verdade, nem nós temos conhecimento certo do que somos, vivemos perseguindo a perfeição ou deveríamos fazer isso diariamente. As criaturas que fazem um pré-julgamento de nós , tendem a achar-nos antipáticos , metidos e etc... Aí  mais do que nunca , ao percebermos algum tipo de aversão em relação a nós, devemos demonstrar amor as mesmas. Somente com atos simples, gestos generosos e orações, poderemos cativá-las e mudarmos o foco com que nos avaliam.
Hoje, acordei refletindo sobre isso e acontece com tanta frequência que poucas vezes lutamos para exterminar essas situações. Alguns dizem: " Falem mal ou bem, mas falem de mim"... Será que vale ignorarmos o desprezo gratuito que nos oferecem? É para pensarmos e revermos nossas ações e questionarmos para que viemos  a esse Planeta ? O que faremos  aqui? O que poderemos conquistar a nível de aprimoramento espiritual ?

Denise Vieira Doro

Um comentário:

Marly Bastos disse...

Denise,
Muito bom seu texto. Realmente vale a pena refletirmos sobre a nossa qualidade de vida aqui quanto ser humano que retem a imagem e semelhança de Cristo.
Texto reflexivo.
Beijokas doces

Ocorreu um erro neste gadget

Meus netos

Meus netos
Dia 18 de junho de 2010

Arquivo do blog