Quem sou eu

Minha foto
Juiz de Fora, Minas Gerais, Brazil
Uma mulher guerreira, romântica, amante de música e tudo que envolve cultura e artes. Pedagoga, poetisa, escritora de fatos da vida e de sentimentos envolventes na vida de todos nós. Amo crianças, respeito e venero as pessoas idosas, luto pelo fim de todo e qualquer preconceito.Oro pela cura de doenças como o câncer, a Aids entre outras...Sou viúva de um homem maravilhoso,me fez feliz por quase quarenta anos, mãe de três filhos e possuo seis lindos netos. Tenho amigos valiosos e acredito que a Educação é a arma para Transformar nosso Planeta num lugar onde o Respeito e o Amor sejam constantes.Escrevo desde os onze anos de idade.Meu primeiro livro publicado é "Soltando as Amarras", poesias num misto de romance, auto ajuda, homenagens e quebra de paradigmas.Escrevo vários gêneros literários. Tenho outros livros prontos para publicação, inclusive infantis. Creio que tenho por missão transmitir ao meu semelhante algo que possa beneficiá-lo . Fazer feliz as pessoas é meu maior prazer.

sexta-feira, 27 de maio de 2011

O perdão









Uma aversão, mágoa ou ressentimento não pode se alojar em nós. Devemos lutar contra as forças espirituais do negativismo. O Perdão torna-se algo elementar para que se dissipem tais sentimentos e uma grande coragem temos que ter para que concretizemos de coração o verdadeiro Perdão. Na maioria das vezes nós temos uma culpa e não vemos isso. É mais fácil culpar quem nos feriu. Porém, mesmo que inconscientemente tenhamos essa culpa, devemos reconhecer e buscar a paz interior relembrando os fatos que nos impeliram a remoer um passado, pois o que aconteceu ontem já hoje, é passado. Vamos lutar, pois temos fé no Mestre Jesus e quando indagado por quantas vezes deveríamos perdoar alguém ele respondeu :" _ Não sete, mas setenta vezes sete..." Isso é para que compreendamos que é infinitamente. Quando nos perdoamos e perdoamos a pessoa que nos magoou, uma grande harmonia se apodera de nós e a alegria volta a reinar em nosso relacionamento com a mesma. É sem dúvida , algo sublime e realmente dignificante.

Vamos perdoar sempre. Se tivermos a consciência de que depende de nossa reação a maioria dos fatos que nos sucedem, evitaríamos muitos aborrecimentos. Que a paz e as sábias palavras do Mestre Jesus sobre o Perdão sejam por nós praticadas no dia a dia!

Denise Vieira Doro

Um comentário:

Anônimo disse...

Oi Denise, boa noite!
Sou a Daniela de Oliveira Andrade de Barbacena, lembra?
Parabéns pelo trabalho.

UMA POESIA:

Cecília Meireles: Motivo Eu canto porque o instante existe...

Motivo


Eu canto porque o instante existe
e a minha vida está completa.
Não sou alegre nem sou triste:
sou poeta.


Irmão das coisas fugidias,
não sinto gozo nem tormento.
Atravesso noites e dias
no vento.


Se desmorono ou se edifico,
se permaneço ou me desfaço,
— não sei, não sei. Não sei se fico
ou passo.


Sei que canto. E a canção é tudo.
Tem sangue eterno a asa ritmada.
E um dia sei que estarei mudo:
— mais nada.
Cecília Meireles

Ocorreu um erro neste gadget

Meus netos

Meus netos
Dia 18 de junho de 2010

Arquivo do blog